Sobre Maria

O Projeto Brempex, como fazemos questão de mostrar, é um projeto que engloba todas as áreas do mercado de trabalho onde a mulher brasileira está inserida. Seja ele no mundo dos negócios, gastronomia, turismo, educação, a ideia de nosso associação é realmente retratar a força que a mulher brasileira, expatriada, mãe, esposa tem de se superar e de se reinventar a cada dia. Eu particularmente fiquei encantada com a história de vida da entrevistada Maria da Conceição Lima da Silva, chefe de cozinha na empresa Sabores e tenho certeza de que muitas mulheres também se identificarão com essa entrevista. Boa leitura a todas!

Maria da Conceição

Empreendedora na área de gastronomia

  • Preto Ícone Facebook
No exterior
MINHA HISTÓRIA

Maria, fale um pouco sobre você.

Eu me chamo Maria da Conceição Lima da Silva, sou solteira e tenho 6 filhos. Tenho 47 anos e sou natural do Rio Grande do Norte, de Natal. Estudei somente o primeiro grau no Brasil, e não tenho formação acadêmica.

Onde você mora hoje?

​Hoje moro em Johannesburg, na África do Sul, desde 2008. Meus filhos são brasileiros e vivem no Brasil.

Fale um pouco sobre sua família.

Sou casada. Meu esposo é português e, como fruto dessa união, temos dois filhos. O Gabriel, de 6 anos, e o Miguel ,de um ano e meio.

E o que levou você a morar na África do Sul?

Quando vim pra Johannesburg, vim como missionária de uma igreja local, mas vim sem ajuda de custo para retornar. Os brasileiros que faziam parte do grupo voltaram para o Brasil, e eu resolvi ficar e tentar ganhar a vida aqui fazendo alguma coisa. Não tinha visto, não falava inglês, foi bem complicado. Mas consegui um emprego numa fábrica portuguesa, onde eu comecei a fazer salgados brasileiros. Fiquei lá por 1 ano e meio. Depois, fui trabalhar com uma outra pessoa, também na cozinha, por apenas 6 meses. Pensando assim, decidi então tentar a sorte e começar a empreender, já que eu sou muito boa na cozinha e gostava do que fazia. Aluguei um apartamento pequeno onde quase não dava para fazer as coisas, e depois de um certo tempo, me mudei para uma casa maior, onde posso atender melhor os meus clientes. A Embaixada Brasileira em Johannesburg, toda vez que realiza algum evento, me chama para preparar o buffet, e isso eu faço com muito orgulho, por ver o reconhecimento do meu trabalho.

Que história bacana! E o que você fazia no Brasil antes de se mudar pro exterior?

​Trabalhava em uma residência e ao mesmo tempo, quando encerrava o expediente, eu ia para um buffet fazer uma renda extra para ter como alimentar meus filhos. Foi um período bastante difícil. Meu pai saiu de casa quando eu tinha 4 anos, e hoje só tenho a minha mãe. Eu nunca me casei.

​Fale sobre o tipo de comida que você prepara.

Então, eu faço um poco de tudo! Na verdade, como aqui ‘as vezes não encontramos todos os ingredientes necessários pro preparo dos pratos originais, então é preciso improvisar. Faço jantares com sobremesas, com salgados (a entrada, prato principal e sobremesa), bolos…Na verdade, eu sou uma brasileira que faz as comidas brasileiras com os ingredientes que consigo encontrar aqui. Você até encontra o feijão preto, goiabada (apesar de ser bem mais cara), mas a gente vai mesmo se adaptando. No início perdia muita coisa porque não dava certo, e desperdiçava os ingredientes até me adaptar e chegar próximo do que queria. 

E sente falta do Brasil?

Sim, mas aqui a vida é melhor, tenho minhas condições de trabalho que não são fáceis, mas ainda assim consigo me manter e pagar aluguel e ajudar minha família.

Quer fazer parte do nosso Projeto?

© 2020 Brempex 

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram